quarta-feira, 21 de novembro de 2012

"Pássaro pousado no dedo."





Um sorriso bobo, um filme bonito, e um sofá. 
Uma flor roubada, um vinho vagabundo, uma caminhada na beira do mar.
Uma vontade compartilhada, um gosto em comum, um decote, uma barba roçando o pescoço.
Roupa com cheiro de amaciante, conversas ao telefone,  alguns dias longe.
E muitos dias bem perto.
Dormir querendo, acordar pensando.
Um all star surrado, poesia, amigos em comum.
Salto alto, perfume, olho no olho.
“Lembrei de você...”
A paixão precisa de tão pouco pra acontecer ...

A palavra não dita. O tempo que apaga. Meio sorriso. Muitos desencontros.
Uma vontade guardada.
O quase, o talvez,  o outro.
O passado que não passa,  a indiferença, e tanto faz.
A paixão precisa de tão pouco pra virar ‘nunca mais’...




K.



Amar é ter um pássaro pousado no dedo. Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento, ele pode voar.

Rubem Alves



(Ilustração: Amanda Cass)

2 comentários:

  1. Há chamas tão altas que queimam rápidas demais.

    ResponderExcluir
  2. Tudo precisa de tão pouco pra começar ou terminar... Beijos

    ResponderExcluir