segunda-feira, 29 de julho de 2013

Vontade de eternidade.






Eu sei que é clichê, mas a verdade é que eu deito no seu peito, e não vejo a vida passar.
Coloco a minha perna sobre as suas e me sinto a mulher mais protegida do mundo, enquanto você me abraça e me beija na testa.
Encaixa o meu quadril no seu, encosta seu coração no meu, roça sua barba nas minhas coxas e mata essa saudade sem fim.
Seu colo é tranquilidade e desassossego, e seu sorriso é um pedido - irrecusável- pra eu ficar.
Você desperta o meu lado mais bonito, me mostra a poesia dos momentos simples, e me faz crer em felicidade plena.
Nossa história não tem rótulo, não tem promessas de 'para sempre', mas tem mente tranquila, vontade de eternidade e um querer que não acaba.


E é quando você me pega forte pela cintura e me diz coisas impublicáveis que eu me sinto em paz.



K.

2 comentários:

  1. Karla, que lindo, como tudo que escreve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Nossa ... Ameiii, me identifiquei em cada palavra! Parabéns.

    ResponderExcluir