quinta-feira, 30 de junho de 2011

sobre a beleza dos dias.



Eu poderia parar e chorar. E ficar lembrando, remoendo, me culpando. Culpando os outros.
Mas vida é pra seguir. Pra cair, levantar e superar.
Vida é palavra linda de viver.
E tem muito ceu pra olhar, muita lua pra dividir com alguém, muita estrela pra brilhar, muita gente pra amar.
Pra me acrescentar.
E pra me dar de presente momentos que inspiram. E que serão eternizados em palavras e pensamentos.
Tem sempre uma alma parecida com a minha, buscando as mesmas verdades.
Tem sempre alguém esperando ter um sorriso roubado. Tem sempre um sorriso guardado pra mim.
Porque a vida é feita de momentos feitos por nós.
Por pessoas que vem e vão. E outras que ficam pra sempre. De alguma forma.
Porque quem escreve meus dias sou eu. E eu prefiro usar neles palavras como doçura, leveza, e um pouco de saudade, claro, pra sempre lembrar que os dias que passaram foram lindos.
E ao lado da saudade, vem a esperança, a confiança, o otimismo, e as certezas. 
Porque a intenção é escrever cada dia melhor e mais bonito.

E que não me falte paz. E que não me falte fé.
E que venham novos dias, coloridos e floridos. Amém.


[Essa sou eu, colhendo os sorrisos que plantei.]



[K]

quarta-feira, 29 de junho de 2011

terça-feira, 28 de junho de 2011

segunda-feira, 27 de junho de 2011

o melhor de mim.



Eu não sou o melhor anjo que Deus poderia te dar, mas sinto o maior amor que alguém poderia te dedicar. 
E te envolvo com bons pensamentos, e me dirijo à Ele te pedindo proteção.
Porque eu te daria o mundo se o tivesse nas mãos. Mas como não tenho, te dou meu coração, e a maior parte dos meus dias.
Como você mesmo diz, você é meu cachecolzinho nas noites frias.
É o abraço pequeno que esquenta minha alma, o coraçãozinho que me enche de amor.
Eu não sou a mãe perfeita. E com você tenho aprendido a tolerar, abrir mão de algumas coisas e ver valor em outras tão diferentes...
Porque foi você que me ajudou a atravessar as maiores tempestades e a colorir cada momento.
Depois de você, as paredes de casa nunca mais foram tão brancas.
E os meus dias nunca mais foram tão cinza.








[K]




"Amor maior que eu."


sobre a leveza.




Leveza.
Não tem palavra melhor pra descrever o que ele me traz.
Como se eu fosse carregada por milhares de borboletas, enquanto ele me espera sorrindo aquele sorriso de verdade.
Porque tudo parece mais leve agora.
Porque ele veio trazendo um sol há tempos adormecido e milhares de estrelas que nunca se apagam. E quem brilha sou eu quando ele fala baixinho o quanto precisa de mim.
E eu acredito. E acreditar com o coração em paz, é lindo.
Lindo. Isso que ele é.
E tudo que ele toca fica ainda mais lindo. E quando ele me toca, me sinto a mulher mais feliz e a mais cheia de certezas. E eu digo que sim. Mil vezes que sim.
Porque eu jamais conseguiria negar qualquer coisa para aquele sorriso que trouxe encanto pra minha vida. E para aquele olhar que me enxerga inteira. Por fora e por dentro.
Porque ele faz despertar tudo que existe de mais bonito em mim.


[K]


sábado, 25 de junho de 2011

diferenças.





Ele brincava dizendo que eu só pensava em dormir. Mal sabia ele que se eu dormia tanto era pra olhar pra dentro e encontrá-lo por lá.
Ele não sabe a falta que me fez esse tempo todo, quando nem ao menos ligou pra saber se sobrevivi ao furacão que entrou em minha vida quando ele foi embora.
Quando isso aconteceu, eu perdi o chão, e o que me manteve em pé foram os sonhos que sustentam minha sanidade. Tirei de mim a dor escrevendo sobre ela. E transferi pro papel todas as lágrimas que caíram por causa dele. E que não caem mais porque a paz estava há muito tempo esperando pra tomar o lugar dele, já que ele e a paz eram incompatíveis e ela se recusava a dividir espaço com ele.
Ele não sabia ser paz. E eu não soube ser dele.
E depois de anos eu me pergunto o que eu vi naquele menino que ainda estava longe de crescer por dentro.
E eu, carregada de neuras e sonhos era complexa demais pro mundinho azul bebê dele, que ele insistia em pintar de cinza pra tentar parecer o que não era. E estava longe de ser. E talvez, nunca consiga se tornar.


Eu o amei com a cabeça, pela fantasia que criei dele, com as cores que o pintei e só eu enxergava.
Meu coração pedia outra pessoa. Outras palavras. Pedia mais verdade. Mais certeza. Mais atitudes pensadas e menos sentimentos vazios.
Meu coração pedia um homem. Porque eu preciso me sentir protegida. Preciso de alguém que me dê a certeza de que vai ficar tudo bem.



[K]

fragmento.






Passado, faça o favor de passar.


- grata - 




[K]




Escrevo para não me afogar nos sonhos e nos sentimentos que transbordam da alma e enchem o coração. 
Escrevo para encurtar distâncias, abraçar com palavras e adoçar o verbo viver.




[K]

fragmento.





Porque o ontem tem cheiro de nós dois.






[K]

quinta-feira, 23 de junho de 2011

boa noite.





Então eu deito e não durmo antes de lembrar e relembrar.
Cada sorriso, cada abraço, cada palavra que você me disse.
E todas essas coisas que você tem me dito ficam se repetindo na minha mente.
E 'eu também' é a resposta pra todas elas.




[K]

quarta-feira, 22 de junho de 2011

terça-feira, 21 de junho de 2011

me trouxe a paz.




Não são os braços fortes e nem aquele beijo bom.
É o sorriso dele que me derruba.
Porque eu dou tanto valor a um sorriso bonito...
Tem gente que sorri tão sem vontade. Sorriso forçado. Sorriso tímido, assim meio de lado.
Mas ele? Ele sorri com toda força. E parece que carrega naquele sorriso uma felicidade que contagia.
E me faz sorrir.
Ele tem esse dom. Ele me rouba sorrisos.
Com uma mensagem, um telefonema, um recadinho no orkut que até voltou a ter sentido depois que ele 'apareceu'...
E ele fala comigo como se me conhecesse há anos. Ele fala comigo, como se eu (já) fosse dele. 


E eu gosto tanto desses 'começos' meio mágicos.
Acordar-dormir pensando.
Pegar as manias, jeito de escrever e falar. Viver falando a gíria que ele mais usa. 
Planejar um passeio em um domingo ensolarado. E o filme e edredom num sábado com chuva...
Planejar nós dois.
Falar da saudade. Da vontade. Do quero-mais.
Falar, falar, falar. E ainda sim ter assunto. 
Começar o dia querendo. Terminar o dia, querendo ainda mais.


Porque é do sorriso dele, que brota o meu sorriso. E a minha paz.






[K]



segunda-feira, 20 de junho de 2011

p.s:



quem diria que um dia você teria que me dizer todas aquelas coisas, em segredo?



[K]

sexta-feira, 17 de junho de 2011

ai ai




É do seu sorriso que brota minha poesia.






[K]

E ardia. Assim.





E o resto do mundo se apagou, se calou, saiu de cena.
Restamos nós dois. Na noite que parecia ainda mais escura do que todas as outras, nossa vontade brilhava e nos cegava.
E ele me lia em braile. E eu sussurrava no ouvido dele palavras impublicáveis.
E a cada palavra ele se transformava, trazendo inspiração pra noite mais bonita que eu já escrevi.




[K]



(:

Otimismo.









Otimismo: enxergar em cada fim a chance de uma nova história muito mais bonita.




[K]

quinta-feira, 16 de junho de 2011

fazendo ser doce.




Tem sorriso sobrando no mundo. Tem amor pedindo abrigo. Tem coração vazio, esperando um hóspede pra trazer ainda mais sorrisos.
Tem borboletas sem estômagos pra morar. Tem páginas em branco esperando histórias lindas pra contar.
Tem boas lembranças esperando pra existir.
Tem poetas com sonhos pra escrever.
Tem as coisas simples que não viram notícia no jornal, mas se eternizam na mente de quem sabe viver o bonito da vida.
Porque se eu tropeço nas coisas feias, as coisas lindas me levantam e me fortalecem.
E me enchem de vontade de continuar andando. Acreditando. 

E seguir adoçando o verbo viver.


[K]


Faça acontecer, que eu faço ser doce...

fragmento.




Moço, um sorriso não é um sim. Eu vivo assim... É que esse sorriso já mora em mim.




(:




[K]






entendeu?

fragmentos.




É tão bonito cair, partir o coração em mil pedaços, ralar a alma, chorar de dor e ainda sim levantar e seguir acreditando...




[K]

cadê a paz que estava em mim?




Eu canso de mim mesma.
Porque eu explodo, eu transbordo, eu superaqueço, enlouqueço volta e meia.
To cheia. De mim, de ser assim. Intensa. Tensa. Inteira.
Louca, louca, eu sei que sou louca. 
Porque o pouco me cansa. O meio termo me enjoa. O mais ou menos nunca me prendeu.
Eu me jogo. Deito e rolo. Eu abraço o mundo e não quero largar.
Eu quero pra sempre. Eu sei-la-o-que-eu-quero. Eu esqueço pra nunca mais. Eu sou + e + = +.
Eu choro. Eu grito. Eu te odeio e no outro dia eu te esqueci.
Eu te amei mais do que tudo. Mas não era amor.
Era tesão? Então. Tudo tem que ter tesão. Senão...não.
E no tesão pode tudo. Tem que ter tudo. Rolar tudo. Aceitar tudo. (?)
Mas quando acaba o tesão, não quero mais não.
É isso. É tudo isso. E mais um pouco. Que louco. E o dia acaba e eu cansei. De mim, do mundo, do pouco que me oferecem. Do muito que eu tenho pra dar e não cabe mais aqui. Escureceu e eu não apaguei. Queria me desligar. Porque eu cansei. Cansei de (fazer) ser tempestade.


[K] 

E ainda tem gente que gosta assim...(?)


pensamento que voa.




Porque se as pessoas me enganam, mentem e me sobrecarregam de acusações em função de culpas que elas não conseguem carregar, o tal erro não é meu. Mesmo que eu o carregue sozinha, o universo sempre reconhece o verdadeiro dono do erros. Das más intenções. Das atitudes feias e cinza.
E com as dores que jogam nas minhas costas eu construo minha maturidade.
E um dia o mundo me devolve em felicidade, as tristezas que colhi sem plantar.




[K]



seja como for, mas seja...




Eu disse que sentiria muita falta dele quando perdêssemos o contato.
“A gente nunca vai perder contato”, ele disse.
Mas eu ando tão descrente, que nem acredito mais em 'para sempre' ou 'nunca mais'...
Mas acredito na força do hoje. E no poder das coisas bonitas, que podem eternizar um minuto.
E a gente mal se conheceu e eu já escrevo sobre ele. Sobre a gente... mas a gente é o que, meu Deus?
Sei lá, sei lá. A gente é uma coisa boa de viver, sabe? E eu fico desenhando momentos e idealizando uma história que nem começou.
“Claro que começou. Já tem sentimento. Tem histórias que terminam na cama sem nem começar. Porque não tem coração no meio de tudo.”
Eu quero esse tudo. Eu quero tudo. Com coração no meio. Mas quem disse que meu coração aguenta ficar fora da festa? Antes ficasse...porque aí no final, não dói.
Mas não parece tão bonito quando o coração fica de fora. E é tão bonito isso que a gente ta vivendo...esse começo. Beeem no comecinho. E sabe quando a chuva cai, só uns pinguinhos, e você olha pro ceu e vê que ainda virá uma tempestade?
Vejo tempestade, vejo trovoadas, e vejo uma chuva de momentos lindos pela frente.
E vejo um ceu azul. Um pôr-do-sol. E estrelas cadentes. E quando penso em futuro, eu me vejo no ceu. Porque eu me vejo com ele.


[K]


“Eu sei que é daquele sorriso que minha alma precisava.”

quarta-feira, 15 de junho de 2011

que seja leve.




Eu não quero promessas, nem a certeza de um amanhã.
Eu quero esse ‘hoje’ bonito, que enfeita meus dias com os momentos pintados por ti.
Porque tem tanta doçura, tanta verdade, e tanta vontade de ir além...
Porque cada frase sua cria laços entre a gente, e desata os nós que carrego em mim.
E aí, sem esperar nada, me pego querendo tanto.
E mais. E sempre.
Mas o que existe entre a gente não tem nome, não tem prazo de validade, não tem o peso da obrigação. Só a leveza de um carinho que cresce e faz os dias parecerem mais azuis. Mais doces. E muito mais leves.

E a gente se encontra num sonho bom... 

[K]


“E fazer do teu sorriso um abrigo...”


quinta-feira, 9 de junho de 2011

O amor sempre vale a pena.




Vídeo lindo, falando de amor, claro.
E eu concordo...o amor sempre vale a pena! (:


.


"Se você está sofrendo por causa de um amor perdido, tenho más notícias: não há nada que você possa fazer. E não há ninguém que possa ajudar. 
Na melhor das hipóteses você vai ter um amigo paciente pra vai ouvir suas queixas. Ou eventualmente buscar você num bar e te levar pra casa com segurança nos dias que você se comportar feito um louco. Na verdade, até existe alguém capaz de curar sua dor, mas este alguém costuma ter pressa. Ele se chama TEMPO.
Portanto, procure levantar sua cabeça e dar um passo à diante. Por menor que seja. Porque você ainda tem um longo caminho a percorrer dentro desse inferno. Não se deixe abalar, erga a cabeça e siga em frente. Ter pena de si mesmo não vai ajudar em nada. E por mais que você não acredite, eu posso garantir que você sente algum prazer em cultivar esse sofrimento. Sim, estar triste é uma forma de exercer a paixão quando o alvo dessa paixão já se foi. Você está usufruindo do seu direito de viver eternamente apaixonado. Isso é ótimo. Prova que você é romântico, mas coisas ótimas não costumam ser baratas, você tem que pagar seu preço. Em algum momento, tudo isso vai passar! E nesse caso, quando o furacão for embora, ele não deixará destroços. Tudo estará em seu devido lugar, como se nada tivesse acontecido. Você vai recuperar suas noites de sono, vai se sentir revigorado, vai estar feliz com você mesmo. Vai levantar sua auto estima. Você vai estar pronto pra entregar seu coração a outra pessoa, mesmo correndo o risco de parti-lo em mil pedaços novamente. Porque o amor, ah, ele sempre vale a pena..."


(Campanha da Serenata de Amor)


quarta-feira, 8 de junho de 2011

E vai chover sorrisos.




E aí Deus te manda uma chuva de esperança pra secar suas lágrimas e mostrar que hoje já é outro dia.
E você pode tirar aquele sorriso do baú e contagiar o mundo com uma alegria que transborda.
Alegria que te move. Que faz você lembrar que vale muito mais desperdiçar sorrisos do que lágrimas. E que um sorriso leva ao outro. Outro sorriso. Outro amor. Outro momento bonito. Outro dia mais feliz. O que não pode é ficar buscando motivos pra deixar de sorrir.
E que o dia lá fora parece igual ao dia de ontem. Mas aí dentro de você o sol brilha muito mais forte.
E você cresce. Você floresce. E todo mundo que te olha pode sentir em você um cheiro de felicidade fresquinha e de uma paz que vem lá do coração.


[K]

Ser mãe.



Devagar. Olha o carro. Anda olhando pra frente. Não vai se afogar. Tá com fome? Você não comeu nada. Come só mais um pouquinho. Tá com frio? Vai ficar gripado. Não grita. Se você não obedecer... Que desenho lindo!!! Que filme você quer ver? Chega de TV por hoje, né? Não vou comprar nada.

Hoje não. Não precisa chorar. Que bagunça é essa? Hora de dormir. Hora de escovar o dente. Se não escovar o bichinho come seu dente. Chocolate não é comida! Cuidado pra não cair. Cuidado. Não mexe nisso. Não. Não. Nãoo. Você tem que me obedecer. Huuum ta de parabéns. Não me interrompe. Ta me ouvindo? To triste com você. Não fala isso na frente dos outros. Não aponta o dedo, apontar o dedo é feio. Tem uma surpresa pra você. Se falar palavrão o bicho come sua língua. Lindo. Lindo. Lindooooo! Me dá um abraço? Aah, ta limpando meu beijo é? Para já com isso. Só se você me obedecer. Vou te morder!! Qual a palavrinha mágica? Quer ir ao banheiro? Tem certeza?
Que historinha você quer ouvir? É muito feio fazer isso. Coloca JÁ o chinelo. Não faz assim, vai quebrar o brinquedo. Não compro mais nada pra você. Você foi o mais lindo de todos. Você é muito inteligente, sabia? Estou orgulhosa de você.
Psiu, te amo! Sabia? Amo você. Mais do que tudo no mundo. MUITO mais do que tudo...


[K]




terça-feira, 7 de junho de 2011

Namoro à distância?




Uma amiga veio me perguntar as vantagens e desvantagens de namorar alguém que mora em outra cidade.

Sei lá se sou a pessoa mais indicada pra falar a respeito. Mas algum conhecimento sobre o assunto eu acho que tenho...
Ela me perguntou se eu acho que ela deveria...
Perguntei se tem amor. Ela disse que sim.
Então deve! Por que não?
Eu só não posso garantir que vai dar certo. Mas uma coisa eu posso assegurar: Vai ser lindo.
Porque namoros à distância podem não ser eternos, mas são intensos.
Os momentos. A saudade. As brigas. O desanimo. Cada encontro. Cada mensagem. Cada conversa via skype, msn, telefone e coisas do tipo.
O ciúme aumenta. A carência dobra de tamanho. E as coisas ruins parecem pesar mais.
Mas as coisas bonitas são tão mais bonitas. E a hora que o encontro acontece então...
Pode ser um namoro como outros. Entre duas pessoas que se amam. Mas tudo acontece de forma diferente, que até hoje não sei explicar.
Mas sei lá, certas coisas a gente não explica mesmo, só guarda em um lugar bonito, pra lembrar volta e meia como é possível ser feliz...
Ela me pediu detalhes. Bom, é angustiante você ficar dias sem aquele abraço, aquele beijo e o tal olho no olho.
O toque é essencial, e ficar tempos sem isso pode sim matar uma relação.
E a carência que te cega e faz agir de forma diferente da que você agiria normalmente.
Amor, sozinho, não sustenta relação. E você vai se pegar tantas vezes tentando desistir, pra ter uma vida ‘normal’, com uma pessoa, que mesmo que não te faça tão feliz, ao menos estará sempre ali, mais disponível, mais perto.
Talvez você desista diante dos empecilhos. Porque essa coisa de “se o amor é de verdade, distância não importa” é linda, mas não é bem por aí.
Isso depende de cada pessoa, da forma como você encara a solidão, o ciúme, a saudade...
Mas o que importa é viver isso. Porque amor, sempre vale a pena ser vivido. Aproveitado. Mesmo que seja pra um dia virar apenas lembrança.
Pelo menos você viveu. Amou e foi amado. E vai ter uma história bonita e forte pra contar.
Quantas pessoas podem viver isso?
Ah...eu apoio qualquer escolha que te faça sorrir.

E ter coisas lindas pra lembrar.



[K]





Tem um filme chamado “Amor à distância” que conta de forma bem divertida tudo que um casal apaixonado passa pra conseguir sustentar uma relação à distância.
O filme não se aprofunda muito no tema, mas mostra superficialmente as coisas ruins e boas de uma relação assim.
Eles namoram, terminam, passam meses separados e voltam, porque o amor acaba falando mais alto...
Mas aí, acabam indo morar mais perto, afinal, foi a distância que já os separou uma vez.
Conheço casais que namoram há um tempão, mesmo morando longe um do outro. Outros que terminaram e justificam o fim usando a tal distância. E alguns que dizem: Namoro a distância? Nunca mais.
Mas esse nunca mais eu não uso. Afinal, sei bem do que o amor é capaz.

Boa sorte pra quem tentar. Espero que seja doce o tempo que durar. Que dure pra sempre! :)



Me-deixa-sentir-como-viver-é-bom




Vontade de gritar pro mundo, de escrever cada detalhe sobre as horas que perdemos juntos, quando eu me desligo de tudo, e só me ligo em você.
Delícia essa fase. Quando as coisas começam, sem nome, sem rótulos, sem rumo.
E entre os meus livros, filmes, o cheiro de incenso que não é o seu cheiro, mas já me faz lembrar você, eu sinto tanto a sua falta. Vou dormir com gosto de momento bom na boca. E aquela sensação de que os dias que virão serão ainda melhores...
E eu ouço sua voz repetindo que me quer, e quer mais, e quer de novo.
E como eu queria. Agora. Uma eternidade em um momento. E como você faz cada momento ser bom, meu-deus-do-ceu.
E a gente segue colecionando momentos, suspiros, segredos nem tão secretos, que escapam por culpa dessa vontade enorme e incontrolável que existe em nós dois.
Que nada atrapalhe. Que nada apague isso que cresce a cada dia. Que se reforça a cada segundo. Que incendeia a cada toque. Que aumenta a cada sorriso. Seja lá o que isso for.
Me deixa assim. (Não me deixa nunca?)
Me faz esse bem pra sempre. Me deixa te devolver em dobro o bem que você me faz.
Me-deixa-sentir-como-viver-é-bom... e como é bom quando é com você...


[K]

domingo, 5 de junho de 2011

Da cor do amor





E essas coisas bonitas, que pintam do nada, e chegam escancarando as cortinas e fazendo o sol entrar com força no meio da sua vida.
E deixam seu sorriso mais florido, seu olhar iluminado.
E te dão uma puta força pra acordar e viver, e te fazem demorar a dormir de tanto pensar e pensar. E sonhar acordada. Essas coisas...assim.
E você encara tudo com mais tesão.
Mesmo que as horas se arrastem pra te levar ao momento certo, pra perto do que te empurra pro melhor de você. E faz seus dias mais ensolarados, e por mais escuro que esteja lá fora, você brilha. Por dentro, você é cheio de luz. De todas as cores. As cores do tal do amor.

[K]

sexta-feira, 3 de junho de 2011

6 anos ♥





Há quem pense que é fácil ser mãe.
E essas pessoas certamente não têm um filho.
Não é tão simples ajudar alguém a formar caráter.
Ensinar o que é certo ou errado, já que certo e errado são coisas tão relativas.
Não é fácil ter o coração fora do corpo, andando por aí, sem que possamos estar sempre perto.
E também não é fácil se ver cansada, estressada, com vontade de esquecer que o mundo existe, enquanto alguém te chama pra vida e te obriga e ficar de pé.
Ultimamente tenho melhorado muito, refletido, e pensado que se posso ser paciente e relevar o que outras pessoas me fazem, posso ainda mais ter paciência com alguém que sabe melhor do que ninguém me fazer sorrir.
Difícil ser a mãe perfeita. E entre todas as mães que conheço, não vi uma que não se culpe por não ter tido paciência em alguns momentos, por ter brigado, por ter desejado ficar um pouco sozinha.
Porque ser mãe é ser responsável por alguém o tempo todo, todos os dias.
É ter o pensamento longe, o coração apertado, e deixar o amor próprio de lado na maior parte do tempo.
É comer rápido, tomar banho mais rápido ainda. Dormir então...
Mas ainda sim, filho é benção, já dizia minha avó.
É amor que transborda. E sorriso que acalma. É abraço que traz paz.
E o meu pequeno vai fazer 6 anos.
Poucas são as pessoas que sabem do que já abri mão por ele. Do que eu já deixei de fazer e 'viver', pra ser mais presente na vidinha dele, pra acompanhar melhor o crescimento, cada passo, cada palavra, cada sorriso lindo.
E poucas pessoas sabem como ele me fez feliz esse tempo todo. Porque depois dele, nunca mais me senti sozinha.
Depois que ele chegou, eu entendi o que é amor incondicional, e isso, só quem é mãe entende o que é...  
E embora pareça clichê, eu garanto que todas as noites em claro, os dias sem balada com as amigas, os choros intermináveis, as tardes em clinicas pediátricas, e as minhas roupas sujas de baba de nenêm, não são nada quando o vejo dançando no coleginho com uma plaquinha de “eu te amo, mamãe” na mão.
Ou quando ele faz um gol na aulinha de futsal, e me olha dizendo que é pra mim.
E quando ele me olha e sorri, me abraça e me chama de linda e dorme segurando meu cabelo.
E como é lindo ver uma camisa de time de futebol toda suada jogada na cama, e pensar que meu menino está crescendo.
E agora ele me pede pra entrar sozinho no colégio. “Mãe, me deixa no portão, ta?” E eu fico lá, olhando ele entrar na sala, e tentando gravar essa cena na memória, pra lembrar pra sempre...
Mais do que um filho, eu ganhei um amigo. Que me elogia, incentiva e me ama, de verdade.
Ser mãe é lindo. E mesmo que não tenha sido uma escolha minha, eu sei que foi escolha de Deus pra minha vida. E ninguém sabe o que é melhor pra mim do que Ele. E meu filho é exatamente isso. Um presente que Deus me deu.


Seis anos... Apenas o começo de uma história feliz. Amém. (:


[K]

quinta-feira, 2 de junho de 2011

É! :)



E meu coração tem falado sem parar....



Pintando meu arco-íris! :)




Fiquei pensando nessa minha capacidade de acreditar (em mim). Sempre. 
Otimista ou sonhadora? Nem vou rotular.
Mas eu gosto de parar só pra pensar, e olho pra trás e lembro bem de cada tombo. E me orgulho de cada recomeço.
E tudo parece menor quando eu penso nas coisas que já vivi. E tudo parece melhor quando lembro das pessoas que tem me feito sorrir... 
Viver é tão bonito. De verdade. Cada dia, cada minuto. Cada momento. Até sofrer tem um lado bom, que é notar as voltas que a vida dá, trazendo dias melhores, e abraços mais verdadeiros.
E aquelas coisa bobas de sair pra caminhar no fim da tarde, tomar café vendo um filme qualquer, e acordar de ressaca depois de uma noite memorável com amigos, são os momentos que realmente não devemos abrir mão.
São uma espécie de cura pra todo mal. 
E eu sei que posso passar por tudo nessa vida, desde que eu não me perca de mim.
Que no fim, eu sempre enxergue uma luz que ilumina a estrada mais bonita, e a escolha mais feliz.
Que de todos os caminhos, eu siga sempre o que o coração pedir, e a consciência permitir. E se eu errar o caminho, que eu tenha humildade e fôlego pra voltar...e achar o caminho certo. E segui-lo cantando, e sorrindo, e chorando às vezes, e encontrando motivos sorrir de novo. E que eu consiga achar graça até nos tombos que ainda virão. Mas que me levante rápido. Cada vez mais forte. E sempre, sempre acreditando. Sem esquecer que depois da chuva é que vem o arco-íris.


E que eu consiga roubar ao menos um sorriso por dia! :) Amém!





[K]





“Nenhuma luta haverá jamais de me embrutecer, nenhum cotidiano será tão pesado a ponto de me esmagar, nenhuma carga me fará baixar a cabeça. Quero ser diferente, eu sou, e se não for, me farei.”

( Meu Caio Fernando Abreu)

Só um p.s




Sem as tais promessas 'de para sempre' que pesam e prendem, a gente segue se prendendo, sem vontade de se largar!


(:


[K]